Por Fernanda Duda

Para manter as atividades em funcionamento durante a pandemia, a solução encontrada por muitas empresas foi aderir ao chamado home office, qual seja a modalidade de trabalho remoto da sua própria casa. Falar nessa modalidade sem comentar seus benefícios em relação à economia de tempo e dinheiro, flexibilidade e conforto, é quase impossível. Nesse viés, uma pesquisa realizada pela Escola de Negócios da Universidade de Harvard mostrou que 81% das pessoas que estão em home office em razão da Covid-19, preferem continuar trabalhando remotamente ou em um sistema híbrido após o fim da crise sanitária. 

Todavia, em termos de produtividade e organização, é necessário cautela ao adentrar essa rotina. Outro levantamento, da mesma instituição, mostrou que a jornada de trabalho ficou cerca de 48,5 minutos mais longa sendo feita de casa, ou seja, para que não haja sobrecarga, é fundamental conseguir equilibrar a vida pessoal e o trabalho, discernindo os horários para cada atividade e buscando estratégias para conseguir segui-los.

Nesse sentido, torna-se crucial explanar algumas dessas estratégias, capazes de elevar a produtividade do trabalhador e assim ter um bom desempenho em suas tarefas. De antemão, tão importante quanto a organização e disciplina é a montagem da estrutura do seu escritório em home office. Ter um ambiente adequado influencia na concentração e na produtividade à medida que estimula o discernimento do que é casa como lazer e do que é casa como trabalho. Esse ponto é crucial, principalmente para aqueles que moram em família, com crianças, onde migrar as atividades para dentro de casa é uma dificuldade ainda maior. 

Outro relevante aspecto é ter a consciência que se trata igualmente do seu trabalho, apenas de outra forma. Ou seja, apesar de estar em casa, é primordial ter em mente que, naquele momento, a sua hora pertence à empresa. Parece simples mas essa falta de clareza é o que faz, muitas vezes, a pessoa se dispersar pelos afazeres domésticos ou apenas pelo conforto e acabar precisando estender seu horário de trabalho, como exposto pelos dados  da Escola de Negócio, o qual subiu, em média, 48,5 minutos por dia. 

Além disso, estabelecer uma rotina para as atividades que devem ser cumpridas no dia também é de suma importância, ter um horário de expediente programado, horário de refeições, de lazer, etc. Essa organização será uma boa aliada até mesmo para quando for necessário retornar ao ambiente de trabalho, pois o tempo de produção foi respeitado. Outros pontos chaves são a qualidade do sono e as roupas utilizadas, pois o nosso corpo responde a estímulos, e estar de pijama o dia todo, por exemplo, não instiga a produtividade, mas o descanso.

Diante de todo o exposto, fica evidente ser crucial encontrar o equilíbrio entre a vida pessoal e a profissional não apenas no home office, mas na jornada de trabalho presencial também. Deixar que uma área sobressaia à outra é perigoso e impacta tanto na produtividade como na saúde do trabalhador.  Com as estratégias traçadas até aqui, é possível gerenciar sua carreira e seu lar, separando os dois espaços. Você sabe que conquistou esse equilíbrio quando não trabalha em excesso, mas é produtivo, entrega seus serviços, contribui para sua empresa e possui tempo livre para cuidar de si e da sua família.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.